quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Liga dos Campeões | Twente 1-1 Sporting



Independentemente de toda a sorte que tenha tido, ontem o Sporting viveu mais uma noite mágica na Holanda, a fazer lembrar os velhos tempos de Alkmaar.
A equipa portuguesa entrou muito mas muito mal no jogo e logo no primeiro minuto, na sequência de um canto pela esquerda, Douglas de cabeça salta mais alto que os centrais leoninos e coloca o Twente no comando da eliminatória.
Nos minutos que se seguiram os holandeses controlaram o jogo totalmente, tanto quando tinha a bola, quando não a tinham, já que não havia espaço para jogar, só se conseguia trocar a bola pela defesa e pelo meio-campo defensivo, e por vezes até pelas alas, mas a pressão do Twente era muito, muito forte. O Sporting mesmo assim estava a fazer uma exibição lastimável, sem motivação e com tudo a sair mal à equipa, até mesmo Liedson, que sempre me pareceu que era um jogador que não sabia jogar mal, estava a fazer uma péssima exibição.
Postiga esforçava-se, Yannick também tentava mas é muito fraco, Matias Fernandez estava sem espaço para fazer os seus passes e desmarcações decisivos, e as melhores unidades dos leões eram mesmo João Moutinho e Miguel Veloso, que vinham buscar jogo ao meio-campo defensivo e tentavam arranjar uma boa jogada, algo que não acontecia pois as linhas de passe nem existiam.
No segundo tempo, o Sporting não melhorou a atitude, Paulo Bento trocou a meu ver mal, "Matigol" por Pereirinha e deixou em campo um Yannick Djaló, que talvez com o corpo na Holanda e com a cabeça na Luciana Abreu, o máximo que conseguiu durante o jogo foram cantos e lançamentos de linha lateral.
No entanto, os leões, face ao recuo acentuado do Twente, jogavam agora em terrenos mais avançados, e diga-se de passagem que a vinda de Caicedo e Vukcevic ao jogo trouxeram aspectos positivos, especialmente a do primeiro, que foi dos poucos a ganhar bolas divididas, que foi capaz de impôr o seu corpo face aos adversários e que mesmo não primar pela qualidade técnica criou algumas oportunidades. As saídas para a entrada do equatoriano e do montenegrino, foram de Hélder Postiga e André Marques.
Apesar da exibição não ser boa, dos jornalistas da TVI já estarem a querer fazer o enterro ao Sporting e já muitos adeptos vestidos de vermelho estarem preparados para fazer a festa (alguns do Twente... e outros de um emblema português), Rui Patricio pede a Paulo Bento para subir à àrea na marcação de um pontapé de canto, e o guarda-redes cabeceia a bola que com um ligeiro desvio em Janssen acaba por entrar na baliza dos holandeses.
Estava feita a festa a verde e branca, contra tudo e contra todos, quase mesmo contra si mesma, já que sejamos honestos, o golo foi furtuito e apesar do recuo acentuado do Twente na segunda parte, não me parece que tenha sido justo, no entanto, futebol é assim. Pouco tempo depois, o árbitro apita e confirmou a presença do Sporting no "Play-Off" da Liga dos Campeões.
De salientar que para além da atitude defensiva dos holandeses, completamente legal, houve também algum anti-jogo, já que quando uma bola saía, não era colocada outra posta em jogo para o desafio prosseguir, algumas lesões arranjadas e vário tempo perdido em marcar bolas paradas.
Mas depois do golo do Sporting, e em jeito de vingança, os jogadores leoninos não saíam do circulo de meio-campo quando os holandeses tentavam recomeçar o jogo, perdendo-se ali alguns segundos preciosos.

O sorteio da UEFA vai-se realizar na próxima sexta-feira, e aí o Sporting conhecerá o seu novo adversário, com o qual lutará pelo acesso à fase de grupos da Liga Milionária.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Liga dos Campeões | Sporting 0-0 Twente



Como sabe bem voltar aqui a escrever, infelizmente não o tenho feito por estar mais dedicado a outros projectos mas prometo que vou arranjar um tempinho para postar aqui qualquer coisa.

O Sporting empatou ontem em Alvalade com o Twente sem golos, num mau resultado para a equipa portuguesa, nesta 3ª Pré-Eliminatória da Liga dos Campeões.
Os holandeses começaram melhor e tiveram em grande plano nos primeiros 15 minutos, mas o Sporting recompôs-se e desde aí foi maioritariamente dominador.
Algo que ajudou a esse dominio foi a grande penalidade marcada a favor dos leões aos 25 minutos, que resultou também na expulsão do guarda-redes adversário, mas viria isso a ser positivo? Não.
Para além de João Moutinho não ter convertido a grande penalidade, o guarda-redes que entrou, Mihaylov, esteve inspiradissimo e o Twente fechou-se ainda mais no seu meio-campo.
Nos 20 minutos finais do primeiro tempo o Sporting teve várias oportunidades claras para chegar ao golo, mas infelizmente não as concretizou.
Na primeira parte é preciso salientar a bom exibição de Matías Fernandez, que demonstrou boa visão de jogo e qualidade técnica.
No segundo tempo, o Sporting entrou menos pressionante e o Twente continuou fechado, mesmo assim houve duas boas oportunidades para cada um dos lados, incluindo um centro/remate de Pedro Silva que acertou na trave.
Com este empate, a nivel teórico o Sporting tem mais possibilidades de chegar ao Play-Off do que o seu adversário já que um empate com golos basta no terreno do adversário, no entanto, a nivel prático, as coisas são bem diferentes, pelo que se diz o Twente é uma equipa muito mas muito dificil de bater quando joga em casa.
Esperam-se muitas dificuldades para o Sporting.

sábado, 6 de junho de 2009

Qualificação Mundial 2010 | Albânia 1-2 Portugal



Portugal deslocou-se ontem a Tirana para defrontar a Albânia num jogo em que venceu por 2-1 mas não convenceu.
Na primeira parte a equipa não estava a conseguir construir jogo, os jogadores depositavam a sua inteira confiança em Ronaldo, este como individualista que é não recusou mas esteve sempre muito marcado. Deco teve que vir buscar jogo muito atrás, Pepe acusou falta de ritmo de jogo, Boa Morte apareceu inexplicávelmente no onze inicial e Hugo Almeida apesar do golo demonstrou mais uma vez que não é o avançado que a equipa das quinas precisa.
Já os defesas, Bruno Alves jogou muito bem e até parece estar num nivel superior a Ricardo Carvalho, que está longe dos bons velhos tempos, Duda cumpriu e Bosingwa esforçou-se ao máximo e fez uma boa exibição. Eduardo esteve nervoso mas não teve culpas no golo sofrido.
Portugal abriu o marcador perto da meia-hora, Bosingwa trabalha bem na direita e faz um cruzamento que vai direito à cabeça de Hugo Almeida que até se baixou para marcar. Foi uma falha defensiva da Albânia que numa primeira situação não soube interceptar uma bola que não era assim tão dificil e que depois, talvez por acreditar muito na «azelhice» de Hugo Almeida, este apareceu sem marcação.
No minuto seguinte a Albânia fez o mesmo, num cruzamento pela esquerda a bola vai direita à cabeça de Bogdani que se impôs diante de Ricardo Carvalho para repôr a igualdade.
O jogo foi para intervalo, Boa Morte saiu para a entrada de Simão, Ricardo Carvalho viria dar lugar a Nani e Edinho substituiu Hugo Almeida numa tentativa de chegar à vitória. O que é certo é que foi numa jogada entre dois elementos que começaram o jogo e que só por acaso são dos campeões nacionais (FC Porto) que a selecção chegou à vitória, Raúl Meireles leu bem o jogo e fez um chuveirinho para a área albanesa onde apareceu o ponta-de-lança dos últimos minutos, Bruno Alves, que se antecipou ao guarda-redes da casa e deu a vitória a Portugal, estavam decorridos 90+3 minutos.
Foi uma vitória importante de Portugal mas mesmo assim demonstrou muitas dificuldades frente uma equipa que deveria-lhe ser muito inferior.
O próximo jogo é em Setembro, frente à Dinamarca. Depois há dois jogos com a Hungria e uma recepção a Malta.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Liga dos Campeões | Barcelona 2-0 Manchester United



Disputou-se hoje no Olimpico de Roma a final da Liga dos Campeões 2008/2009 que teve frente a frente as duas melhores equipas da Europa, praticamente sem sombra de contestação.
No entanto, quem viu o jogo até poderá pensar o contrário já que o Manchester United não ofereceu tanta luta aos blaugrana como se pensaria.

O United começou melhor criando várias oportunidades nos primeiros minutos do encontro, sobretudo por Cristiano Ronaldo, e isto não é imparcialidade a favor daquele que é da minha nacionalidade, mas penso que é do senso comum de que o português foi mesmo o mais inconformado dos ingleses.
O que é certo é que aos 9 minutos, no primeiro remate que o Barcelona fez no jogo viria mesmo a marcar por intermédio de Eto'o depois de uma grande jogada individual onde fez o que quis de Vidic.

Os Red Devils foram-se abaixo e não reagiram bem ao golo sofrido, entraram numa fase em que apresentaram muitos nervos, não conseguiam chegar ao meio-campo defensivo do Barcelona e foram os catalães que mesmo a um ritmo lento íam controlando a partida com passes de pé para pé e assim foi até ao intervalo.

Na segunda parte, Alex Ferguson trocou o brasileiro Anderson por Carlos Tevez mas o argentino não trouxe muito mais à partida, vimos mais do mesmo, dominio do Barcelona, excelente exibição de Xavi e Iniesta, foi por eles que passou grande parte de todo o jogo e mesmo Messi, embora não tivesse sido tão espectacular com as suas fintas e ultrapassagens a defesas contrários, também esteve muito bem numa exibição colectiva.
O Manchester United reagiu a partir dos 60 minutos, começou a pressionar mais, a estar mais em cima da àrea adversária e talvez por aí o treinador escocês dos ingleses tivesse colocado Berbatov para acrescentar uns centimetros de altura para beneficiar o jogo aéreo da sua equipa mas foi num lance de contra-ataque em que Xavi completamente à vontade cruza a bola direito à cabeça de Messi que sem qualquer cobretura fez golo não dando qualquer hipótese a Edwin Van Der Sar, estavam decorridos 70 minutos de jogo.

A partir daí o Barcelona limitou-se a controlar o jogo apesar de algumas situações de perigo por parte dos de Manchester.
No final, os espanhóis venceram a sua terceira Liga dos Campeões, três anos depois de terem vencido a segunda.
Foi uma época em cheio para todo o clube, ou melhor, Mais que um clube, que venceram este ano a Liga Espanhola, a Taça do Rei e agora a Champions, ao comando do rookie Josep Guardiola.

Foi uma vitória sem qualquer tipo de contestação, o Barcelona mereceu!

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Liga Sagres | Sporting 3-1 Nacional



O Sporting despediu-se ontem do campeonato com uma vitória em pleno Estádio José Alvalade, que ficou marcado pela despedida de Derlei e a consagração de Nené como o melhor marcador da Liga Sagres.
Os "leões" começaram bem o jogo com dois golos do "Ninja" nos primeiros sete minutos, a preocupação dos defesas insulares em marcar Liedson e impedi-lo de marcar era tanta que se esqueceram duas vezes do brasileiro que ontem fez o seu último jogo da carreira.
Sete minutos depois, livre a meio do meio-campo sportiguista, Nené sem dar muito balanço desfere um tiro indefensável para Rui Patricio.
O jogo chegou assim a intervalo.
Na segunda parte, não houve muitas situações de golo, o Sporting controlou o jogo, o Nacional chegou-se algumas vezes à baliza leonina mas aos 90 minutos Rodrigo Tiui é derrubado na área adversário e na conversão da grande penalidade, Romagnoli fez o 3-1.
Com esta vitória o Sporting termina o campeonato com 66 pontos, fruto de 20 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, tendo ficado a quatro pontos do FC Porto, 1º classificado, e com sete de vantagem sobre o Benfica que foi 3º.
Se o FC Porto é tetra-campeão, o Sporting é vice-tetra-campeão.
Nos próximos dias irei fazer uma análise à época leonina e tentarei prever o ano de 2009/2010.

sábado, 16 de maio de 2009

Liga Sagres | Marítimo 1-2 Sporting



O Sporting deslocou-se hoje ao Estádio dos Barreiros, no Funchal, na bonita ilha da Madeira para ir vencer o Maritimo por 2-1.
Foi um jogo tipico de final de época com duas equipas já com as suas posições definidas no campeonato, muito morno e descontraído, e foi mesmo um excesso de descontração que proporcionou o primeiro golo do jogo, para o Sporting, Fernando Cardozo, defesa dos insulares, ao querer fazer um passe para um colega acaba por dar a bola a Derlei, e este assiste Liedson para abrir o marcador, estavam decorridos 26 minutos. O jogo continuou morno, e o resultado manteve-se até ao intervalo.
Na segunda parte a coisa não mudou muito, só mesmo no último quarto de hora vimos mais acção próxima das balizas, primeiro com o bis de Liedson aos 75 minutos (já lá vão 17 na Liga) e depois com alguma acção junto da baliza leonina na parte final do jogo, que acabou por resultar no golo de honra (e que golo!) do Maritimo aos 89 minutos por intermédio de Olberdam. Mesmo assim, insuficiente para impedir a vitória verde-branca.
Destaque ainda para a expulsão de Abel por acumulação de amarelos aos 56 minutos, que o fará estar ausente do último jogo do campeonato frente ao Nacional da Madeira, jogo esse que poderá ficar marcado pela despedida de Paulo Bento que vai anunciar se fica ou não em Alvalade após esse jogo.

domingo, 10 de maio de 2009

Liga Vitalis | Olhanense 1-0 Santa Clara



O Olhanense deu hoje um importante passo para voltar ao principal escalão do futebol português depois de vencer em casa o 2º classificado, o Santa Clara por 1-0, naquele que para os adeptos da equipa de Olhão era o jogo mais importante dos últimos 35 anos.
Tecnicamente não foi um grande jogo, mas foi bem disputado a nivel táctico e teve alguma emoção, especialmente na parte final quando Djalmir colocou os algarvios em vantagem, após bater uma grande penalidade que ajuizou de forma duvidosa uma falta que o próprio tinha sofrido.
O Olhanense acabou o jogo com 10 unidades, por expulsão de Bruno Mestre, e mesmo assim Rui Duarte já jogava só a 10% nos últimos 10 minutos devido a alguma dores musculares.
Djalmir fez o seu 20º golo nesta edição da Liga Vitalis, contribuindo para reforçar a sua liderança na lista de melhores marcadores da competição.
Com esta vitória o Olhanense fica com 3 pontos a mais sobre o Santa Clara e apenas precisa de mais um triunfo nos dois jogos que faltam para garantir a subida de divisão. Para o ano, oito anos depois da última presença do Farense no escalão principal, uma equipa algarvia poderá voltar lá.
A outra vaga deverá ser discutida entre a União de Leiria e o próprio Santa Clara.

Liga Sagres | Sporting 2-1 Vit. Setúbal



Na noite de ontem, no Estádio José Alvalade, o Sporting recebeu e venceu o Vitória de Setúbal por duas bolas a uma num jogo que ficou marcado pelo asseguramento do 2º lugar, que dará acesso à pré-eliminatória da Liga dos Campeões.
O jogo não foi muito bem jogado, sendo até muito morno, no entanto o Sporting adiantou-se a meio da primeira parte pelo inevitável Liedson ao aproveitar um ressalto e uma desatenção da defesa vitoriana.
O jogo continuou morno, sem muitas oportunidades, mas mesmo assim os sadinos numa situação de contra-ataque empataram o jogo num bonito tento de Bruno Gama, estavam decorridos 37 minutos.
O jogo foi para o intervalo e na segunda parte o Sporting adoptou uma atitude mais ofensiva, em contraste dos setubalenses que se limitaram a defender, Carlos Pereira que substituia Paulo Bento colocou em campo Yannick Djaló, Hélder Postiga e Ronny e do outro lado Carlos Cardoso voltou a tirar Bruno Gama e Leandro Lima e quando todos já pensavam que iria haver divisão de pontos, Yannick tem uma boa jogada do lado direito e assiste Liedson que com a ajuda de um defesa sadino e do poste acaba por marcar o golo da vitória aos 89 minutos.
Foi o 15º golo de Liedson no campeonato que não quis ficar atrás de Cardozo que esta jornada também bisou e que também já leva 15 golos.
Com este resultado o Sporting garante que já não fica abaixo do 2º lugar e ainda tem uma hipótese remota de chegar ao titulo que pode muito bem terminar hoje se o FC Porto conseguir vencer o Nacional.

domingo, 3 de maio de 2009

Liga Vitalis | União de Leiria 5-1 Olhanense




No jogo mais antecipado dos últimos tempos da Liga Vitalis, que envolvia a luta pela subidade, a União de Leiria (3º) recebeu o Olhanense (1º). O campeão da 2ª volta vs. o lider do campeonato!
O jogo era muito aguardado pois por um lado podia garantir praticamente a subida da equipa de Olhão ou reforçar a luta pela subida da União local, o estádio teve 6.000 pessoas nas bancadas, a melhor assistência da época para a equipa da cidade do Lis e os leirienses não desiludiram, aliás, antes pelo contrário, bateram todas as expectativas ao golear os lideres por 5-1.
A goleada começou-se a contruir logo aos 2 minutos quando Carlão aproveita um mau atraso de Marco Couto a Bruno Verissimo para fazer o 1-0.
O Olhanense tinha mais posse de bola e a próxima meia-hora até foi equilibrada mas aos 36 minutos Carlão bisou numa recarga a remate de Cássio que tinha batido no poste.
Ainda antes do intervalo Pedro Cervantes fez o 3-0 isolado frente a Bruno Verissimo.
Na segunda parte a atitude da equipa de Olhão não melhorou e os de Leiria continuar ferozes com Carlão a fazer o 4-0 aos 53 minutos e os 5-0 aos 62, o gigante avançado brasileiro que já dispertou o interesse do Sporting fazia assim um poker e o 9º golo na competição em... 9 jogos.
Até final com o resultado decidido o Leiria não carregou mais e nesse período Rui Duarte falhou um penalty, permitindo a defesa a Ricardo.
Mas já nos descontos Rui Duarte vingou-se e apontou um golo na marcação de um livre directo.
Os comandados de Manuel Fernandes estão neste momento em 3º lugar com 48 pontos, os mesmos que o Santa Clara (2º classificado) que ainda tem de defrontar hoje o Desportivo das Aves.
O magnifico trabalho do "Manel de Sarilhos" na equipa leiriense e a capacidade técnica de Carlão merecem um forte aplauso.

domingo, 26 de abril de 2009

Liga Sagres | Sporting 2-1 E. Amadora



Ontem à noite no Estádio José Alvalade o Sporting somou a sua sexta vitória consecutiva depois de vencer o Estrela da Amadora por 2-1.
Paulo Bento tinha prometido uma vitória aos adeptos, e mesmo sem João Moutinho e Derlei no onze inicial os leões entraram com confiança e determinação no encontro perante um Estrela que jogava a um ritmo muito lento e aos 19 minutos foi mesmo o substituto do ninja no onze leonino, Hélder Postiga, que abriu o marcador com um golo de cabeça a responder da melhor maneira a um grande cruzamento de Liedson.
No que restou da primeira parte o Sporting controlava e dominava o jogo, não criava muitas situações de golo iminente mas sempre que criava eram muito perigosas, com destaque para dois remates perigosos de Liedson.
Quando já se jogava o tempo de descontos do primeiro tempo eis que vindo do nada, praticamente no primeiro remate do Estrela à baliza verde-branca, Marcelo Goianira de muito longe aponta um grande golo.
Na segunda parte o Sporting voltou a entrar forte e aos 55 minutos Pedro Silva cruza a bola para dentro da área onde aparece Liedson, aquele que para mim é o melhor jogador a actuar em Portugal, que empurra a bola de cabeça para o fundo das redes de Filipe Mendes.
O Sporting teve várias oportunidades mas não conseguia marcar, mas mesmo assim ía fazendo um jogo tranquilo apesar do resultado minimo, só nos últimos minutos a equipa da Reboleira teve grandes oportunidades para igualar a partida, sendo a mais perigosa uma de Vidigal de calcanhar no último minuto.
A arbitragem de Vasco Santos foi positiva, exceptuando alguns lances de polémica reduzida no final da partida.

sábado, 18 de abril de 2009

Liga Sagres | Vit. Guimarães 1-2 Sporting



Naquele que para muitos era o jogo mais complicado para os leões até o final do campeonato, o Sporting conseguiu ir a Guimarães arrancar a ferros uma vitória frente aos vimaranenses por 2-1.
Na primeira parte, a equipa leonina dominou o encontro e enviou mesmo duas bolas ao poste, uma por Derlei e outra por Miguel Veloso e ainda viu um golo seu ser anulado por "pé em riste" de Daniel Carriço, uma decisão aceitável mas algo controversa. Nesse mesmo primeiro tempo o Vitória ainda assustou mas não passou disso.
Aos 56 minutos, o jogo de contra-ataque sempre lançado para uma conclusão de Roberto viria a resultar num golo deste com a cabeça.
Depois seguiu-se a expulsão de Paulo Bento do banco de suplentes e curiosamente, foi sem o seu treinador no banco que a equipa formalizou a reviravolta, primeiro com um golo de Derlei de cabeça aos 81 minutos a corresponder bem a um cruzamento de Ronny e depois com um golo de Liedson, aos 88 minutos, isolado frente a Nilson a não perdoar.
No "flash-interview" Paulo Bento fez duras criticas ao árbitro Bruno Paixão, chegando mesmo a dizer "Se ele tivesse passado por Alcochete antes de vir para aqui tinha mostrado cartão amarelo ao Grimi e ao Rochemback que é para não jogarem o próximo jogo".
Mais uma vez, Paulo Bento não perdoou nas criticas!